Publicado por: Robert Pattinson | 15 de maio de 2009

Super entrevista com Robert Pattinson!

James Mottram, de The Independent, entrevistou Robert Pattinson. Robert falou sobre Dali e suas lutas. Você 
vai ver seu lado despreocupado, verá como  ele não foi afetado pela fama e todas as loucuras que o cercam.
Aqui está a entrevista:
É engraçado como a fama ataca os mais improváveis. A última vez que eu encontrei com o Robert Pattinson foi 
no final de 2004. Foi no set de Harry Potter e o Cálice de Fogo, no qual ele fez o papel do jovem assassinado 
Cedric Diggory. Um garoto de 18 anos tímido e desajeitado que não parecia uma estrela na tomada. Nem 
pareceu “exoticamente lindo”, como The New York Times considerou depois de ter visto seu desempenho como 
o sedutor vampiro Edward Cullen, na recente sensação entre os adolescentes, Crepúsculo.
Por seu papel frustrado como um dos Cullen, Pattinson foi de repente aclamado como o novo James Dean, um 
risco para qualquer ator herdar(principalmente se eles forem da Inglaterra). Não que ele tenha feito pouco para 
dispersar isso depois de admitir que ele imitou o padrão do vocalista da banda Giant para fazer o papel. “Todos 
amam pelo menos um pouco James Dean”, ele disse a um repórter, explicando que ele usa o mesmo truque para 
puxar assunto com as garotas. A GQ Magazine desse mês até tem ele abrindo seu interior Dean numa foto que 
ressalta como sessões de ginástica ajudaram-no a esculpir seu rosto.
Quando a gente se encontrou de novo, seu cabelo nunca tinha se parecido tanto com Dean, eu lembrei a ele do 
nosso encontro anterior.” Isso foi deprimentemente há muito tempo” ele gemeu, ainda muito jovem para estar 
ciente que, no grande esquema das coisas, quatro anos não é tanto. Mesmo assim, não é difícil de ver porque ele 
se sente desse jeito, considerando a confusão que os 12 últimos meses foram pra ele.Mesmo antes de Crepúsculo, 
Pattinson estava encontrando cartas de amor de admiradoras deixadas debaixo do pára-brisa de seu carro. “Isso 
foi meses antes do filme ser lançado.” ele reconheceu. “Agora, é realmente bizarro.”
No quadro de preparação paro o lançamento do filme, adaptado a partir do primeiro dos quatro best-sellers de 
Stephenie Meyer, Pattinson foi a vários shoppings na América para promover o filme. A histeria foi tipo Beatle
-mania, com garotas desmaiando, gritanto e pedindo para ele mordê-las. Você pode apostar que Bela Lugosi 
nunca teve que lidar com isso. “É uma experiência estranha”, ele disse, “e você tende a ficar paranóico com essas 
coisas. Olhando em volta quando você está andando na rua, no caso de você ser rodeado por garotas 
adolescentes!”
Esfregando seus olhos sonolentos, ele admite que ele ainda tenta superar tudo isso. “Várias pessoas assistiram 
Crepúsculo ou ouviram falar sobre isso, que você pode sentar em qualquer lugar e as chances são de alguém vir  e 
te reconhecer.” Isso, ele adicionou, inclui sair de uma loja que vende sanduíche em Yorkshire, e  ser abortado 
pela única pessoa que está do outro lado da rua vazia, e esta pedir uma foto. “Como você consegue ser 
reconhecido imediatamente em Guisborough saindo do Benjis?” ele deu uma risadinha. “Isso foi muito 
estranho!”
Ainda sim, deve ter uma parte dele que está secretamente aliviada que seu novo filme, Little Ashes, esteja a anos 
luz de Crepúsculo. É filmado na Espanha quando o país estava na época do fascismo. Pattinson faz o surrealista 
artista Salvador Dali, quando, aos 18 anos, ele se  muda para Residencia de Estudiantes em Madrid para estudar 
arte. Como papel, não poderia ser “suculento”. Num retrato de um artista como um jovem, Pattinson nos mostra 
a “auto-consciente e hiper sensível” criatura humilhada e inferior que, mesmo a essa idade,  era estranhamente 
extravagante.
De acordo com Pattinson, o personagem Dali em geral é prestidigitado.”Eu acho, de várias maneiras, que é a 
história sobre ele colocando uma máscara. No resto da sua vida, várias vezes ele esquece que está usando-a.Ou ele 
está ciente que ele está usando a máscara mas ele não consegue tirar. Eu acho essa a parte mais interessante dele. 
Pessoas que estão usando essa máscara, que está destruindo tudo em suas vidas… elas não conseguem tirar e elas 
não conseguem lembrar como tirar. Elas não se lembram quem elas eram antes. E se elas voltarem a serem quem 
elas eram antes, isso provavelmente destruiria elas também.”
É dirigido por Paul Morrison. Como o filme lembra, foi a relação intensa, formativa de Dali com o dramaturgo e 
poeta Federico Garcia Lorca(Javier Beltran) que o fez desse jeito.
“Em qualquer momento que ele faz contato com a realidade, o que ele faz quando ele é mais jovem, em poucos 
momentos quando ele supera sua timidez para realmente falar com alguém, isso provoca caos na vida dele”, 
Pattinson disse. ” Eu acho que ele era assim o resto da vida. E sua relação com Lorca deixou-o com medo de ter 
qualquer tipo de realidade em sua vida em qualquer momento posterior.”
Eu me pergunto se Pattinson refere-se a Dali por um lado pessoal, dado que ele de repente experimentou o 
turbilhão de fama que o pintor procurou prontamente em seus últimos anos.
“Apenas hiper-consciência e tal… eu acho que eu me identifico bastante com isso. Ter  tanto cuidado sobre estar 
se tornando o melhor e se ficar conhecido por estar se tornando importante… ele continua esquecendo que isso 
não significa nada, praticamente. E eu sempre achei essa ideia interessante. Mas eu acho que Dali é realmente 
muito tímido – e eu não sou bem assim!”
Pattinson admitiu que tem uma certa comparação entre Dali e Edward(Crepúsculo),  que suporta igualmente  o 
caso com uma adolescente. “Eu acho que ambos foram aterrorizados. Especialmente Dali. Ele teve tantas falhas 
sexuais. Ele era incapacitado por tantas coisas diferentes.”
“Se você ler algumas de suas primeiras autobiografias, são horríveis… o acúmulo de angústias que ele tinha que 
passar, só para ter qualquer tipo de relação sexual, mesmo que vagamente. É realmente deprimente pelo que ele 
passa em sua cabeça . Dali tem um grande medo de penetração – penetrar em alguém, ou ser penetrado.”
De acordo com Pattinson, ele vê seu papel de Dali como um ponto de transformação em sua carreira. “Para não 
trair ou insultar a memória de alguém, esse pareceu um trabalho muito mais importante do que os outros que eu 
já fiz.”, ele disse. “Eu definitivamente senti que eu tinha muita liberdade quando eu  estava fazendo por diversas 
razões.” Mesmo assim, como ele acha que os fãs de Crepúsculo vão reagir a suas cenas de amor com Beltran? “Eu 
acho que as garotas” – nesse momento ele não conseguiu segurar uma risadinha fraca – “quase vão gostar de ver 
algo assim. A partir do que eu li, as pessoas realmente ficam excitadas com isso – parece realmente sexy!”
Inevitavelmente, desde que Crepúsculo saiu, boatos rodearam a vida amorosa de Pattinson, ligando-o com várias 
estrelas. ” Eu realmente não me importo com isso”, ele deu de ombros. “Eu tenho o mesmo grupo de amigos e eu 
não conheço ninguém que realmente seria afetado negativamente[por falsos rumores].  Eu não conheço ninguém 
mesmo. Então isso não me afeta tanto.”  Tem algum pingo de verdade no persistente rumor ligando ele com 
Kristen Stewart? “Er, não.”, ele declarou. “Eu não entendo de onde isso vem.”
Certamente, quando Pattinson te diz que aquelas coisas não “mudaram tanto em minha cabeça” desde que 
Crepúsculo foi lançado, você pode acreditar nele. Com boa vontade, ele carrega o ar confuso de alguém que ainda 
não conseguiu acreditar no que aconteceu com ele. Ainda seria injusto declará-lo sortudo, para ele não é um 
simples caso de ‘lugar certo na hora certa’. Quando ele tinha 17 anos, ele decidiu não ir para a universidade – não 
que ele tenha sido aceito em alguma – para seguir sua carreira como ator. Ele imediatamente ganhou uma parte 
em Mira Nair’s Vanity Fair, seguido por um papel mais substancial em Ring of the Nibelungs.
Criado com duas irmãs mais velhas, que, como ele já admitiu, o vestiam  com roupas de garota e o chamavam de 
Claudia até os 12 anos,  Pattinson é bem educado. Seu pai, Richard, trabalha negociando carros e sua mãe, Clare, 
trabalhava numa agência de moda. Foi seu pai que  sugeriu que Pattinson fizesse teatro em Barnes Theatre 
Company. “Isso foi só porque ele viu um bando de garotas bonitas que estavam indo lá, ai ele disse: ‘ Rob, você 
precisa fazer isso.’  Essa é a razão pela qual eu continua fazendo isso!”
Pattinson sabe que a atenção feminina não diminuirá no natal de 2009, quando a sequência de Crepúsculo, Lua 
Nova, for lançada. Ele está satisfeito por que ele não sente como se as pessoas o achassem interesseiro(por causa 
do dinheiro). “Parece que estamos fazendo um filme único.” Ele está a vontade sabendo que sua vida vai virar de 
cabeça para baixo de novo, depois de ter aceitado como é impossível controlar sua imagem púclica. “Você nunca 
pode ser conhecido pelo que você realmente quer ser conhecido.”, ele notou.”As pessoas vão conhecer você por 
qualquer coisa que elas queiram.” Para uma pessoa de 22 anos, ele é surpreendentemente perceptivo.

James Mottram, de The Independent, entrevistou Robert Pattinson. Robert falou sobre Dali e suas lutas. Você vai ver seu lado despreocupado, verá como ele não foi afetado pela fama e todas as loucuras que o cercam.

Aqui está a entrevista:

É engraçado como a fama ataca os mais improváveis. A última vez que eu encontrei com o Robert Pattinson foi no final de 2004. Foi no set de Harry Potter e o Cálice de Fogo, no qual ele fez o papel do jovem assassinado Cedric Diggory. Um garoto de 18 anos tímido e desajeitado que não parecia uma estrela na tomada. Nem pareceu “exoticamente lindo”, como The New York Times considerou depois de ter visto seu desempenho como o sedutor vampiro Edward Cullen, na recente sensação entre os adolescentes, Crepúsculo.

Por seu papel frustrado como um dos Cullen, Pattinson foi de repente aclamado como o novo James Dean, um risco para qualquer ator herdar(principalmente se eles forem da Inglaterra). Não que ele tenha feito pouco para dispersar isso depois de admitir que ele imitou o padrão do vocalista da banda Giant para fazer o papel. “Todos amam pelo menos um pouco James Dean”, ele disse a um repórter, explicando que ele usa o mesmo truque para puxar assunto com as garotas. A GQ Magazine desse mês até tem ele abrindo seu interior Dean numa foto que ressalta como sessões de ginástica ajudaram-no a esculpir seu rosto.

Quando a gente se encontrou de novo, seu cabelo nunca tinha se parecido tanto com Dean, eu lembrei a ele do nosso encontro anterior. “Isso foi deprimentemente há muito tempo” ele gemeu, ainda muito jovem para estar ciente que, no grande esquema das coisas, quatro anos não é tanto. Mesmo assim, não é difícil de ver porque ele se sente desse jeito, considerando a confusão que os 12 últimos meses foram pra ele. Mesmo antes de Crepúsculo, Pattinson estava encontrando cartas de amor de admiradoras deixadas debaixo do pára-brisa de seu carro. “Isso foi meses antes do filme ser lançado.” ele reconheceu. “Agora, é realmente bizarro.”

66

 

No quadro de preparação paro o lançamento do filme, adaptado a partir do primeiro dos quatro best-sellers de Stephenie Meyer, Pattinson foi a vários shoppings na América para promover o filme. A histeria foi tipo Beatle-mania, com garotas desmaiando, gritanto e pedindo para ele mordê-las. Você pode apostar que Bela Lugosi nunca teve que lidar com isso. “É uma experiência estranha”, ele disse, “e você tende a ficar paranóico com essas coisas. Olhando em volta quando você está andando na rua, no caso de você ser rodeado por garotas adolescentes!”

Esfregando seus olhos sonolentos, ele admite que ele ainda tenta superar tudo isso. “Várias pessoas assistiram Crepúsculo ou ouviram falar sobre isso, que você pode sentar em qualquer lugar e as chances são de alguém vir  e te reconhecer.” Isso, ele adicionou, inclui sair de uma loja que vende sanduíche em Yorkshire, e  ser abortado pela única pessoa que está do outro lado da rua vazia, e esta pedir uma foto. “Como você consegue ser reconhecido imediatamente em Guisborough saindo do Benjis?” ele deu uma risadinha. “Isso foi muito estranho!”

Ainda sim, deve ter uma parte dele que está secretamente aliviada que seu novo filme, Little Ashes, esteja a anos luz de Crepúsculo. É filmado na Espanha quando o país estava na época do fascismo. Pattinson faz o surrealista artista Salvador Dali, quando, aos 18 anos, ele se  muda para Residencia de Estudiantes em Madrid para estudar arte. Como papel, não poderia ser “suculento”. Num retrato de um artista como um jovem, Pattinson nos mostra a “auto-consciente e hiper sensível” criatura humilhada e inferior que, mesmo a essa idade,  era estranhamente extravagante.

665

 

De acordo com Pattinson, o personagem Dali em geral é prestidigitado.”Eu acho, de várias maneiras, que é a história sobre ele colocando uma máscara. No resto da sua vida, várias vezes ele esquece que está usando-a. Ou ele está ciente que ele está usando a máscara mas ele não consegue tirar. Eu acho essa a parte mais interessante dele. Pessoas que estão usando essa máscara, que está destruindo tudo em suas vidas… elas não conseguem tirar e elas não conseguem lembrar como tirar. Elas não se lembram quem elas eram antes. E se elas voltarem a serem quem elas eram antes, isso provavelmente destruiria elas também.”

É dirigido por Paul Morrison. Como o filme lembra, foi a relação intensa, formativa de Dali com o dramaturgo e poeta Federico Garcia Lorca(Javier Beltran) que o fez desse jeito.

“Em qualquer momento que ele faz contato com a realidade, o que ele faz quando ele é mais jovem, em poucos momentos quando ele supera sua timidez para realmente falar com alguém, isso provoca caos na vida dele”, Pattinson disse. “Eu acho que ele era assim o resto da vida. E sua relação com Lorca deixou-o com medo de ter qualquer tipo de realidade em sua vida em qualquer momento posterior.”

Eu me pergunto se Pattinson refere-se a Dali por um lado pessoal, dado que ele de repente experimentou o turbilhão de fama que o pintor procurou prontamente em seus últimos anos.

“Apenas hiper-consciência e tal… eu acho que eu me identifico bastante com isso. Ter  tanto cuidado sobre estar se tornando o melhor e se ficar conhecido por estar se tornando importante… ele continua esquecendo que isso não significa nada, praticamente. E eu sempre achei essa ideia interessante. Mas eu acho que Dali é realmente muito tímido – e eu não sou bem assim!”

Pattinson admitiu que tem uma certa comparação entre Dali e Edward(Crepúsculo),  que suporta igualmente  o caso com uma adolescente. “Eu acho que ambos foram aterrorizados. Especialmente Dali. Ele teve tantas falhas sexuais. Ele era incapacitado por tantas coisas diferentes.”

“Se você ler algumas de suas primeiras autobiografias, são horríveis… o acúmulo de angústias que ele tinha que passar, só para ter qualquer tipo de relação sexual, mesmo que vagamente. É realmente deprimente pelo que ele
passa em sua cabeça . Dali tem um grande medo de penetração – penetrar em alguém, ou ser penetrado.”
De acordo com Pattinson, ele vê seu papel de Dali como um ponto de transformação em sua carreira. “Para não trair ou insultar a memória de alguém, esse pareceu um trabalho muito mais importante do que os outros que eu já fiz.”, ele disse. “Eu definitivamente senti que eu tinha muita liberdade quando eu  estava fazendo por diversas razões.” Mesmo assim, como ele acha que os fãs de Crepúsculo vão reagir a suas cenas de amor com Beltran? “Eu acho que as garotas” – nesse momento ele não conseguiu segurar uma risadinha fraca – “quase vão gostar de ver algo assim. A partir do que eu li, as pessoas realmente ficam excitadas com isso – parece realmente sexy!”
Inevitavelmente, desde que Crepúsculo saiu, boatos rodearam a vida amorosa de Pattinson, ligando-o com várias estrelas. ” Eu realmente não me importo com isso”, ele deu de ombros. “Eu tenho o mesmo grupo de amigos e eu não conheço ninguém que realmente seria afetado negativamente[por falsos rumores].  Eu não conheço ninguém mesmo. Então isso não me afeta tanto.”  Tem algum pingo de verdade no persistente rumor ligando ele com Kristen Stewart? “Er, não.”, ele declarou. “Eu não entendo de onde isso vem.”
 
Certamente, quando Pattinson te diz que aquelas coisas não “mudaram tanto em minha cabeça” desde que Crepúsculo foi lançado, você pode acreditar nele. Com boa vontade, ele carrega o ar confuso de alguém que ainda não conseguiu acreditar no que aconteceu com ele. Ainda seria injusto declará-lo sortudo, para ele não é um simples caso de ‘lugar certo na hora certa’. Quando ele tinha 17 anos, ele decidiu não ir para a universidade – não que ele tenha sido aceito em alguma – para seguir sua carreira como ator. Ele imediatamente ganhou uma parte em Mira Nair’s Vanity Fair, seguido por um papel mais substancial em Ring of the Nibelungs.
Criado com duas irmãs mais velhas, que, como ele já admitiu, o vestiam  com roupas de garota e o chamavam de Claudia até os 12 anos,  Pattinson é bem educado. Seu pai, Richard, trabalha negociando carros e sua mãe, Clare, trabalhava numa agência de moda. Foi seu pai que  sugeriu que Pattinson fizesse teatro em Barnes Theatre Company. “Isso foi só porque ele viu um bando de garotas bonitas que estavam indo lá, ai ele disse: ‘ Rob, você precisa fazer isso.’  Essa é a razão pela qual eu continua fazendo isso!”
Pattinson sabe que a atenção feminina não diminuirá no natal de 2009, quando a sequência de Crepúsculo, Lua Nova, for lançada. Ele está satisfeito por que ele não sente como se as pessoas o achassem interesseiro(por causa 
do dinheiro). “Parece que estamos fazendo um filme único.” Ele está a vontade sabendo que sua vida vai virar de cabeça para baixo de novo, depois de ter aceitado como é impossível controlar sua imagem púclica. “Você nunca pode ser conhecido pelo que você realmente quer ser conhecido.”, ele notou.”As pessoas vão conhecer você por qualquer coisa que elas queiram.” Para uma pessoa de 22 anos, ele é surpreendentemente perceptivo.
Anúncios

Responses

  1. eu amei o filme crepusculo

  2. isso é muita mentira de quem falo isso ! falaserio ¬¬’
    admiro voces bota isso ainda!

  3. gostaria de saber se ele e kris estão mesmo namorando

  4. ele é um gato lindo sarado e gostozão


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: